O Fundo das Nações Unidas para Infância (UNICEF) e a Cáritas da Guiné-Bissau vão assinar hoje um acordo de cooperação para combater a desnutrição no interior do país, anunciaram em comunicado.

O projecto orçado em 153 mil euros é financiado quase na totalidade pela UNICEF e cabe à Caritas o papel de implementar as acções junto da população, em especial, em contacto com as mães e crianças necessitadas.

As actividades, tais como aulas de educação sanitária, criação de hortas e lições de culinária, entre outras, vão decorrer nas regiões de Bafatá, Gabú e Cacheu, onde a taxa de desnutrição aguda em crianças com menos de cinco anos é mais severa.

Segundo o relatório SMART 2012 (segundo inquérito nacional sobre o estado nutricional), a prevalência de desnutrição crónica em crianças com menos de cinco anos é de 27,4% e a desnutrição aguda atinge 6,5% da faixa etária.

Apesar de dispor de uma terra fértil, a dieta alimentar da população guineense está centrada no arroz, uma tradição com profundas raízes culturais que origina carência de vários tipos de nutrientes e consequentes problemas de saúde.

Partilhe este Artigo