O administrador do Huambo deu hoje um ultimato à empresa de saneamento básico “Resurb”, para, num período de 15 dias, remover o lixo e acabar com a lixeira da Catenguenha, sete quilómetros a sul da cidade do Huambo.

João Sérgio Raúl expressou o facto, em declarações à imprensa, no final de uma visita de constatação ao local, tendo considerado a lixeira, criada pela referida empresa que ai deposita os resíduos sólidos recolhidos na cidade do Huambo,  um perigo para a  saúde pública, sobretudo nesta época chuvosa.

“A lixeira da Resurb, empresa que faz a recolha de resíduos sólidos na cidade e arredores, é um atentado para a saúde pública. Devem, nos próximos 15 dias, proceder a remoção dos resíduos sólidos, sob pena de serem sancionados”, disse.

O encarregado da Resurb, Joaquim Santos, prometeu cumprir com as directivas da administração municipal dentro dos prazos estipulados, visando a garantia da saúde pública.

Informou que a lixeira, que ocupa uma área de 250 metros quadrados, foi criada como alternativa ao depósito oficial de lixo, que, segundo ele, aos feriados e finais de semana fica encerrado.

“Sempre que os portões da lixeira oficial ficam fechados, normalmente aos feriados e finais de semana, depositamos os resíduos neste local. Mas vamos, dentro dos prazos orientados, melhorar a situação”, afirmou.

Partilhe este Artigo