Um livro intitulado “Stress Laboral, Estudo Diagnóstico e Estratégia de Redução”, da autoria do psicólogo forense, Fernandes Manuel, será colocada à disposição do público no dia três de Outubro, sendo a apresentação da obra no auditório do Cefojor, em Luanda.

Segundo o autor,  o livro aborda dois modelos do referido fenómeno, designadamente o traumático e o laboral, em duas partes, uma teórica,  para as pessoas saberem como funciona, e a prática, em que faz um estudo junto de  detentores de cargos de chefia do Ministério do Interior, do qual também faz parte.

“O stress é um fenómeno que afecta a todos os seres humanos, independentemente do seu cargo ou extracto social, assim sendo, cingiu-se particularmente a pessoas que ocupam cargos relevantes, por considerar que geralmente não são levados em conta em estudos do género”, referiu.

A parte prática, explicou, tem um estudo que realça a importância dos exercícios físicos, bem como o stress como um fenómeno individual, depende das diferentes situações. E a teórica aborda as causas que levam ao stress laboral, bem como os métodos para prevenir e diminuir os casos.

Para o autor, a estratégia que oferece para reduzir e diminuir os casos de stress registados devem ser praticadas por todo e qualquer cidadão.

A falta de prosperidades, o facto de os cargos não serem vitalícios, as cargas horárias de trabalho de chefia foram reveladas como principais causas de stress laboral.

“Stress Laboral, Estudo Diagnostico e Estratégia de Redução” é o terceiro livro, de um projecto denominado “Por uma Angola Mais Sã, Promovamos a Saúde Mental”, de Fernandes Manuel, que prevê até 2015 colocar cinco livros no mercado.

Com uma tiragem de 1000 exemplares, pela editora nacional BC LIVTEC,  o livro será comercializado a 1500 kwanzas e estará disponível na livraria Oliva de Angola.

Foram já publicadas pelo autor o  “Consumo de Bebidas Alcoólicas “ e “Homicídios em Angola”.

Fernandes Pedro Manuel é docente universitário doutorado em psicologia, área de aplicação clínico-forense. É também investigador, psicoterapeuta e especialista prisional onde coordena a área de assistência psicossocial.

Partilhe este Artigo