A Matchedje Motor, empresa de capitais moçambicanos e chineses, colocou hoje no mercado a primeira viatura montada em Moçambique, o Matchedje, num lote de 100 carros todo-o-terreno à venda por 15 mil euros, cada.

Falando em conferência de imprensa, na fábrica do Matchedje”, na cidade da Matola, província de Maputo, o director de vendas da companhia, Carlo Nizia, afirmou que as primeiras unidades da marca são viaturas todo-o-terreno, de cabine dupla, cujo preço original são 750 mil meticais (pouco mais de 19 mil euros), mas que serão vendidas a 15 mil euros.

Segundo Nizia, na fase em curso, a empresa está a montar cerca de 30 mil veículos, incluindo autocarros e motorizadas eléctricas, e na segunda fase, 2015-2016, prevê-se que a fábrica possa produzir 100 mil unidades.

Num terceiro período, 2017-2020, está projectada a produção de 500 mil carros de diversos portes e de acessórios para automóveis, acrescentou o director de vendas da Matchedje Motor.

“A Matchedje Motor vai estabelecer também um plano de formação em mecânica, química, indústria electrónica e indústria automóvel para quadros moçambicanos”, frisou Carlo Nizia.

A Matchedje Motor fez coincidir o lançamento da sua marca com a celebração do 50º aniversário das Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM), que se assinala no dia 25, data em que a Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo), partido no poder desde a independência, declarou o início da luta pela independência do país do colonialismo português.

A marca Matchedje é uma homenagem a uma localidade com o mesmo nome, na província de Niassa, norte de Moçambique, onde a Frelimo realizou o seu segundo congresso, em 1968, como demonstração da progressão durante a guerra colonial.

Partilhe este Artigo