A Associação Comercial do Porto (Portugal) e a Confederação Empresarial da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa assinaram um protocolo que visa o “estreitamento de relações” de modo a afirmar as empresas que congregam no mercado lusófono, sobretudo Angola e Brasil.

É“fundamental para nós estreitarmos relações que abram caminho em mercados importantes. Pretende-se o aprofundamento das relações comerciais entre os empresários desta região e os empresários da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa [CPLP]”, explicou o presidente da Associação Comercial do Porto (ACP), Nuno Botelho.

Assim, e conforme se lê no acordo de parceria assinado, a ACP compromete-se a ceder “em condições preferências”, à Confederação Empresarial da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CE-CPLP) a utilização de espaços, o que inclui o Palácio da Bolsa, sede da instituição portuense, “com vista à realização em parceria de eventos de diversas naturezas”.

“[As instituições] comprometem-se a cooperar no sentido do desenvolvimento, promoção, divulgação e participação nas respectivas actividades e eventos, tendo em consideração a concretização em simultâneo dos objectivos e interesses”, refere o documento.

Angola, Brasil e Moçambique foram alguns dos países lusófonos destacados por Nuno Botelho, como “casos de mercados muito importantes”.

Após a formalização desta parceria será criado um grupo de trabalho que integrará, do lado da CE-CPLP, o secretário-geral, José Lobato, e por parte da ACP, o director executivo, Miguel Pinto Maria. Com entrada em vigor imediata, esta parceria tem a duração de um ano, podendo ser sendo automaticamente renovado.

Partilhe este Artigo