O cónego Apolónio Graciano instou hoje, sexta-feira, na cidade do Lubango, província da Huíla, os líderes políticos a serem os primeiros a pautar por uma linguagem conciliadora que ajude a consolidar a paz e promova o espírito de diálogo.

O clérigo dissertou uma palestra sobre a “Paz: Uma conquista de todos os angolanos”, enquadrada no acto de exaltação e divulgação dos feitos do Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, promovido pelo Movimento Nacional  Espontâneo (MNE).

Na ocasião, o cónego sustentou que os líderes partidários devem, por consciência, ajudar a cimentar a paz e a reconciliação nacional, implementar o amor e o espírito de perdão entre os angolanos, ajudando, dessa forma, o país a vencer o ódio e a divisão.

“Os líderes partidários têm uma grande tarefa de ajudar o país a se desenvolver, pois é uma prioridade e necessidade do povo viver numa atitude permanente de salvaguarda da paz”, ressaltou.

Apolónio Graciano sublinhou ainda que um líder político tem que ser um defensor dos seus concidadãos, ainda que pertençam a bandeiras diferentes. “Cada dirigente político deve olhar para o seu adversário como aquele individuo com o qual deve contar para reconstruir o país e consolidar a Nação”.

Acrescentou que “um angolano de verdade, imbuído da responsabilidade de defender a paz,  já não deve fazer uso de linguagem insultuosa contra o seu compatriota, porquanto a tolerância de que muito se fala é uma virtude que não só deve ser exigida aos outros, mas partir de nós próprios”.

Assistiram ao evento, mais uma acção em prol do culto ao Presidente, membros do governo, entidades religiosas, autoridades tradicionais, entidades partidárias, associações juvenis, alunos,  estudantes, efectivos  das Forças Armadas Angolanas, da Polícia  Nacional, professores, médicos, deputados do ciclo provincial, entre outras entidades.

Partilhe este Artigo