O Banco de Cabo Verde (BCV) vai emitir uma nova série de notas para homenagear figuras da cultura e da política do país, entre elas a cantora Cesária Évora e o primeiro Presidente do país, Aristides Pereira.

Oanúncio foi feito hoje pelo ministro da Presidência do Conselho de Ministros e da Comunicação Social cabo-verdiana, Démis Lobo Almeida, que deu conta das decisões tomadas pelo Conselho de Ministros, indicando que a iniciativa tem ainda por objectivo repor o stock de notas do país, cujo volume se situa num nível considerado baixo.

A nota mais baixa será de 200 escudos (dois euros), que vai homenagear o médico e escritor cabo-verdiano Henrique Teixeira de Sousa, bem como a sua ilha natal, o Fogo.

Já a nota de 500 escudos (cinco euros) vai ter a cara de Jorge Barbosa, escritor e um dos fundadores do movimento literário “Claridade” e prestar tributo à ilha de Santiago, onde era natural.

A nota de mil escudos (10 euros) vai homenagear um dos mais emblemáticos compositores cabo-verdianos, o Codé di Dona, de nome próprio Gregório Vaz, e enaltecer o género musical funaná.
Os dois mil escudos (20 euros) vão enaltecer Cesária Évora, um dos expoentes máximos da música e da cultura cabo-verdianas e a morna, género que “Cise” cantou e levou a vários contos do mundo.

A nota de cinco mil escudos (50 euros) vai homenagear um dos mais conceituados políticos cabo-verdianos, combatente da liberdade da pátria e primeiro Presidente do país, Aristides Pereira, bem como a sua ilha natal, Boavista.

A última vez que Cabo Verde emitiu notas foi há 15 anos.

Partilhe este Artigo