A nova presidente do Partido Africano para a Independência de Cabo Verde (PAICV), Janira Hopffer Almada, disse querer congregar forças e trabalhar com todos os militantes para o partido vencer “todas” as eleições em 2016.

A pós a vitória à primeira volta com candidatura com 51,24%, Janira Hopffer Almada disse que “queria pedir neste momento de vitória do PAICV que juntemos os braços, que alinhemos as propostas, juntemos as nossas energias e trabalhemos juntos com toda a humildade, mas com muita confiança para o partido vencer todas as eleições de 2016″.

A também ministra da Juventude, Emprego e Desenvolvimento dos Recursos Humanos disse que se trata de uma “vitória de toda a família do PAICV” e que “todos devem comemorar” porque o projecto é colectivo.

“A partir de hoje vamos trabalhar para conseguir um PAICV ainda mais forte, reforçar as estruturas, dar poder às bases, reforçar a articulação com a JPAI e com a federação de mulheres, melhorar as alianças com a sociedade e desenvolvermos uma liderança de compromissos, de valores e de princípios que levem o PAICV a ganhar as eleições de 2016”, prometeu.

Quanto ao líder cessante e primeiro-ministro, José Maria Neves, a nova presidente do PAICV garantiu que não vai interferir na governação do país e que criará todas as condições para que o chefe do Governo continue a desempenhar as suas funções e termine o seu mandado em 2016.

“Eu nunca trabalhei para cargos. Eu trabalho para resultados. O meu objectivo é contribuir modestamente para fortalecer o meu partido, para fazer o meu país prosperar e é nessa perspectiva e com esse objectivo que trabalharei”, frisou.

Salientando que valoriza tudo o que foi feito pela liderança de José Maria Neves desde o ano 2000, a nova presidente do partido no poder em Cabo Verde indicou, porém, que propõe “novas coisas” para o futuro, como o fortalecimento do partido.

Questionada sobre qual será a sua relação com os militantes que não apoiaram a sua candidatura, Janira Almada respondeu que, a partir do momento em que é eleita, é presidente de todos.

“Trabalharei com todos com afinco, com dedicação, com empenho e, sobretudo, com uma grande sinceridade, porque o nosso objectivo comum é fazer o PAICV ganhar. A partir do momento em que a presidente é eleita, não existe quem apoiou e quem deixou de apoiar, todos somos da mesma família e quem é líder dever ser líder para todos”, sustentou.

Janira Hopffer Almada, a primeira mulher e mais jovem líder do PAICV, 35 anos, indicou que vai trabalhar para garantir igualdade de oportunidades, para que as mulheres acedam aos cargos e aos órgãos de decisão “por mérito próprio, pela sua competência, trabalho e sacrifício”.

Na conferência de imprensa em que marcaram presença muitos militantes e simpatizantes do PAICV, entre eles o mandatário da candidatura, João Pereira da Silva, e o pai, David Hopffer Almada, um histórico do partido e que já foi candidato à Presidente da República, Janira Almada indicou que qualquer medida será tomada pelo colectivo e no congresso marcado para Janeiro próximo.

“Um presidente que quer congregar deve, sobretudo, auscultar e envolver a todos. Não anunciarei as linhas sem primeiro concertar com os meus camaradas do partido porque é da colectividade que devem nascer as soluções”, mostrou.

Janira Hopffer Almada derrotou logo à primeira volta o líder parlamentar e vice-presidente do PAICV, Felisberto Vieira (40,34%), e a ministra Adjunta e da Saúde e também vice-presidente do partido, Cristina Fontes Lima (8,45%).

A nova líder partidária, que chegou ao Governo cabo-verdiano há quatro anos, torna-se assim na quarta presidente do PAICV desde 1981, depois de Aristides Pereira (1981/90, já falecido), Pedro Pires (1990/2000) e José Maria Neves (desde 2000).

Partilhe este Artigo