A empresa espanhola Incantema inicia em Janeiro a construção da Escola Básica de Pescas em Luanda, Angola, obra contratada por quase 80 milhões de euros para receber em regime de internato cerca de 300 alunos.

De acordo com o contrato, que acaba de ser assinado entre o Ministério das Pescas de Angola e a empresa, a construção deverá prolongar-se por três anos e vai decorrer em Belas, nos arredores de Luanda.

Envolve a construção e apetrechamento da nova escola profissional, por 98,3 milhões de dólares (76,7 milhões de euros), a cargo da espanhola Incatema Consulting & Engineering. Acresce uma despesa de 2,3 milhões de euros para a fiscalização da empreitada.

A obra, segundo o executivo angolano, pretende “melhorar a formação de recursos humanos”, neste sector, na província de Luanda.

Permitirá desactivar uma escola do género em funcionamento no município de Cacuaco, na mesma província, que foi parcialmente destruída pelas chuvas de 2007. Esta escola já formou desde 2003 mais de 4.000 profissionais do sector, em várias áreas.

Está prevista a continuidade de cursos de formação de marinheiros, maquinistas, mecânica de máquinas, electricidade naval, electromecânica de frio, soldadura, informática e inglês.

Partilhe este Artigo