As notas de kwanza da família lançada em 1999 pelo Banco Nacional de Angola (BNA) vão deixar de ser aceites como meio de pagamento a partir do final do dia de hoje segundo regulamentação em vigor.

D e acordo com informação do banco central, esta família de notas de kwanza deve ser aceite apenas até 31 de Dezembro de 2014, saindo então de circulação.

Entre 01 de Janeiro e 30 de Junho de 2015 essas notas “poderão ainda ser depositadas nos balcões dos bancos comerciais”, explica o BNA.

Sobre as novas notas, a entidade responsável pela emissão monetária angolana afirma que “oferecem maior grau de segurança”.

Entre 01 de Julho e o final de 2019 a troca das notas antigas pelas de igual valor da nova família do kwanza pode ser feita nos serviços centrais e delegações regionais do BNA.

A série que permanecerá válida para transacções comerciais foi introduzida na economia angolana em 2013, com a disponibilização faseada das moedas metálicas de 50 cêntimos, 1, 5 e 10 kwanzas. As notas – as únicas a ser aceites – apresentam um valor de facial de 50, 100, 200, 500, 1.000, 2.000 e 5.000 kwanzas.

Além da retirada das notas antigas, o BNA, segundo anúncio feito este mês pelo governador José de Lima Massano, prepara a introdução, em 2015, de novas moedas com o valor facial de 50 e 100 kwanzas.

Foi igualmente lançada em Dezembro uma nova moeda, com o valor de 20 kwanzas, emitida em homenagem à rainha Ginga (1582-1663), heroína da luta pela autodeterminação angolana, contra o colonialismo português.

Face às alterações em curso, que se inserem igualmente nas comemorações dos 40 anos da independência nacional (Novembro de 2015), Angola passará a contar com sete diferentes moedas e cinco notas.

Partilhe este Artigo