Não fosse, mas afinal é, o triste facto de 39 anos depois a maioria do nosso povo continuar a passar fome, continuar a ser gerada com fome, continuar a nascer com fome e a morrer pouco depois com fome… se calhar o Natal faria algum sentido. No entanto, os que têm, pelo menos, três refeições por dia vão ter, certamente, um bom Natal. Quanto aos milhões que nem um prato de pirão têm, para esses haverá mais do mesmo em 2015.

Orlando Castro

Partilhe este Artigo