Na ressaca do aniversário da fundação do MPLA, o Folha 8 lembrou-se do “enfant terrible” do partido, André Franco de Sousa, que escreveu um livro que, pode-se dizer, começava assim, “(…) doa a quem doer eu sou fundador do MPLA”…

Por António Setas

C alma aí, vamos devagar. A data da fundação do MPLA é histórica e, em boa parte dos casos a tratar pelo historiador, é impossível chegar à verdade histórica. Veja-se o que acontece no nosso dia-a-dia. Uma colisão entre viaturas acontece. Por acaso está ali o polícia, que tem a sua ideia sobre o acidente.

Mas logo aparece uma, duas, ou mais testemunhas a dar a sua versão e é raríssimo que elas coincidam. Agora, quando o acontecimento data de há 40, 50 ou mais anos e entra em jogo, como no caso da formação de partidos políticos históricos com altos pergaminhos, cálculos de todos os benefícios a tirar do título de fundador, aos quais se juntam a vaidade, o prestígio e a riqueza que assim se pode augurar para breve, quem é que se absterá de mentir, se com a mentira puder aceder a esse título?

Posto isto, creio que em 1956 nasceu o espírito, a essência ideológica do MPLA, mas também creio que o mentor, o obreiro principal desse espírito ideológico não é André Franco de Sousa, mas, antes dele, Viriato da Cruz.

Na ressaca do “Natal pimpas” do MPLA (II)

D esgraçadamente ainda não há exames do tipo ADN para determinar a data de nascimento de partidos políticos, e, se por um lado, os que dizem que o MPLA foi fundado em 10 de Dezembro de 1956 não apresentam nenhuma prova disso, à parte meterem o peito avante e clamarem, “Eu sei o que estou a dizer, eu estava lá!”, por outro lado, os que contestam essa data apresentam como prova, apenas, a inexistência de documentação probatória dessa fundação, ou, pelo menos, um indício de que o MPLA era actuante antes de 1959/60.

Portanto, dadas as circunstâncias particulares em que esta trama foi vivida pelos nacionalistas angolanos da primeira hora, a pergunta que se levanta por si mesmo é: será que a inexistência de provas escritas, elimina completamente a possibilidade de o MPLA ter sido fundado em 1956?…

Do ponto de vista da ciência que é a História, a resposta só pode ser sim, elimina, sem sombra de dúvidas. Ou seja, do ponto de vista histórico o MPLA não foi fundado em 1956. Mas do ponto de vista da realidade vivida por esses homens que se escondiam de tudo e de todos nos anos 50 e 60, o benefício da dúvida, por ínfima que seja, deve a meu ver ser-lhes deferida.

E, pensando bem, a data de nascimento de Jesus Cristo não é o 25 de Dezembro, de certeza, mas todos os anos os católicos o celebram nessa data. Insistimos, pois, por que não acordar ao MPLA o 10 de Dezembro como uma espécie de dia de Natal pagão do partido dos camaradas?

Partilhe este Artigo