“Clandestinos no Paraíso” e “Três Anos de Vida” são os mais recentes trabalhos literários do escritor angolano Luís Fernando a serem apresentadas nesta terça-feira (22), no Centro Cultural Português (CCP), em Luanda.

O romance ‘‘Clandestinos no Paraíso’’ traz a público questões relativas ao quotidiano de um jovem empresário industrial que vagueia pelas noites na cidade de  Luanda, sem convicções ou valores que demarquem o seu comportamento desviante.

Através desta personagem, Luís Fernando traça o perfil da cidade, marcada por profundas contradições, próprias de tempos de mudança.

Já nos “Três Anos de Vida”, o escritor reuniu 47 crónicas em temas diversificados, que publicou semanalmente no semanário “O País”, entre Novembro de 2010 e Novembro de 2011, mencionando pessoas concretas, factos e acontecimentos marcantes em Angola e no mundo, sem descurar do espaço de reflexão. “Três Anos de Vida é um valor acrescentado que denuncia o olhar do autor sobre o mundo que o rodeia”.

Luís Fernando nasceu no Uíge em 1961. É jornalista desde os 17 anos de idade. Trabalhou na Rádio Nacional de Angola, onde foi chefe de redacção e director de Informação. Foi igualmente director Geral do Jornal de Angola e do semanário “O País”.

O constam do seu vasto reportório obras como “A Saúde do Morto”, “Antes do Quarto”, “João Kyomba em Nova Iorque”, “A cidade e as Duas Órfãs Malditas”, “Um ano de Vida” e “Dois Anos de vida”.

Partilhe este Artigo