O secretário de Estado dos Transportes e Comunicações da Guiné-Bissau, João Bernardo Vieira, declarou hoje que em 2015 o país vai constituir a sua própria companhia de aviação civil.

F alando na abertura de um seminário sobre a reforma do código de aviação civil, Bernardo Vieira disse “acreditar que tal será uma realidade” , exortando “todos os que fazem parte da secretaria de Estado dos Transportes e Comunicações” para que “também tenham essa convicção como um desafio a vencer”.

Actualmente a Guiné-Bissau não possui companhia de aviação de bandeira.

Com Portugal, as ligações aéreas são asseguradas pela empresa EuroAtlantic através de um acordo comercial que prevê um pagamento das autoridades guineenses por cada voo realizado. João Bernardo Vieira declinou hoje especificar o valor desse pagamento.

Para além da EuroAtlantic, o aeroporto de Bissau é actualmente servido pelas transportadoras Senegal Airlines (Senegal), Royal Air Maroc (Marrocos) e Asky (companhia privada que liga alguns países da Africa Ocidental).

O secretário de Estado dos Transportes e Comunicações afirmou ainda que antes da criação de uma companhia de aviação de bandeira a Guiné-Bissau deve instituir um novo código aéreo porque o existente data de 1985.

Partilhe este Artigo