Um conjunto de 32 rádios e quatro televisões comunitárias da Guiné-Bissau vão difundir a partir de hoje uma campanha de prevenção da epidemia de Ébola, da qual o país continua livre, anunciou a associação Acção para o Desenvolvimento (AD).

A organização não-governamental (ONG) pretende colocar o tema na ordem do dia “junto das comunidades” com as quais trabalha por todo o país, anunciou hoje em comunicado.

As mensagens a emitir na Rede Nacional das Rádios e Televisões Comunitárias da Guiné-Bissau (RENARC), coordenada pela AD, vão ser complementadas com um boletim informativo distribuído no Bairro do Quelélé, em Bissau, peças de teatro e música difundida em espaços públicos.

Ao mesmo tempo, a ONG conta envolver perto de 200 associações e organizações beneficiárias das acções da AD em áreas rurais e urbanas em Bissau e nas regiões de Cacheu e Cubucaré, tais como escolas, unidades de saúde e colectividades.

A campanha prevê ainda a intervenção na comunidade de porta-vozes da informação, responsáveis por fazê-la chegar aos núcleos familiares mais isolados.

A AD vai ainda promover a limpeza e desinfecção da água nos locais de trabalho e de encontro dos membros de todas as associações parceiras.

O lançamento oficial da campanha está marcado para as 21:00 de hoje no ginásio do Instituto Nacional de Educação Física e Desporto, no Bairro da Ajuda, em Bissau.

O surto de Ébola na África Ocidental já fez 2.630 mortos, a maioria dos quais nos três países mais afectados – Libéria, Guiné e Serra Leoa -, segundo a Organização Mundial de Saúde.

Partilhe este Artigo