O treinador da selecção angolana de ginástica, Semba Miguel, garantiu em Istambul, Turquia, a determinação da equipa feminina em competir por um resultado que dignifique o país, no Campeonato do Mundo de rítmica colectiva, que se disputa de 27 a 30 deste mês, na cidade de Izmir.

Em declarações à Angop, após terem desembarcado no aeroporto da capital turca, em trânsito para o local do evento, provenientes do estágio em Portugal, o técnico afirmou que as ginastas nacionais estão conscientes das dificuldades a encontrar, mas darão o máximo por forma a mostrarem evolução e confiança num futuro promissor da modalidade em Angola e África.

“Temos consciências que na prova participam as grandes potências do mundo. Começamos a dominar no continente africano e agora vamos apostar também no mundo, onde pretendemos ganhar experiência e competir com os fortes da modalidade, para atingirmos outros níveis”, disse.

No Centro de Estágios de Sangalhos, em Portugal, estiveram as ginastas Kumba Susana, Yolanda Gaspar, Margarida Cabral, Benilde Panguleipo e Jandira Henriques, que se juntam a Alice Tomás, Sofia Higino e Anya Mpanzu, orientadas pela professora portuguesa Sónia Monteiro, que já participaram na prova individual.

Depois de conquistas de várias medalhas no Africano, bem como uma de ouro na Taça do Mundo, em Portugal, este é o segundo mundial dos angolanos, sendo o primeiro em 2013, na Ucrânia.

A Federação Angolana de Ginástica (FAG), que realiza um importante trabalho de massificação da especialidade em todo o país, é dirigida pelo professor de educação física e desportos, Auxilio Jacob.

Partilhe este Artigo