O apoio moral e psicológico constituem elementos fundamentais para a elevação do nível combativo dos militares, visando o alcance das vitórias tanto nos campos de batalha, como na defesa da pátria, na integridade territorial e consolidação da paz.

Afirmação foi feita hoje, terça-feira, no Huambo, pelo chefe da Direcção principal de Educação Patriótica do Estado-Maior General das Forças Armadas Angolanas (FAA), general Baltazar Diogo, durante a abertura do 1º curso de qualificação de educadores patrióticos.

Argumentou que o apoio moral e psicológico das tropas são conteúdos essenciais dos trabalhos dos órgãos de educação patriótica das FAA, tanto nas operações de combate, no treinamento e na gestão militar.

Para o general Baltazar Diogo, estes pressupostos são tão necessário, quanto o material técnico e logístico que os comandantes e as unidades militares devem dispor, para o cumprimento das missões que lhes forem atribuídas.

Permitem, segundo o chefe da Direcção principal de Educação Patriótica do Estado-Maior General das Forças Armadas Angolanas, que os militares possam vencer todas as vicissitudes de ordem moral, física e psicológica na execução das suas tarefas, quer seja pela defesa da pátria ou em ambiente de paz.

De acordo com o oficial das FAA, as vitórias e as derrotas nos campos de batalha sempre dependeram e dependerão de factores como os de ordem moral e física, no sentido de propiciar melhor capacidade  de manuseamento dos equipamentos técnicos e logísticos que caracterizam os exércitos actuais.

O general Baltazar Diogo assumiu ainda que a alta prontidão de combate das unidades depende, em grande medida, de pessoas que possuem o elevado espirito de motivação, para que possam melhor aprender as tecnologias e a sua educação necessária para aplicá-la em acções combativas.

Apelou, portanto, os formandos no sentido de se empenharem na assimilação das matérias que serão transmitidas, para que sejam alcançados com êxito os objectivos preconizados.

Partilhe este Artigo