A detenção, ontem, do ex-primeiro-ministro português, José Sócrates, por suspeitas de corrupção, fraude fiscal, branqueamento de capitais e falsificação de documentos, está hoje em destaque nas agências noticiosas e nas edições online dos principais jornais europeus.

As agências francesa France Presse e a espanhola EFE noticiaram a detenção do antigo chefe do Governo português citando uma nota da Procuradoria-Geral da República (PGR) a que acrescentaram pormenores divulgados por alguns jornais portugueses.

“Antigo primeiro-ministro detido em investigação de fraude fiscal”, titula a France Presse, baseando o texto na nota difundida na sexta-feira pela PGR, que confirma a detenção de outras três pessoas na mesma investigação.

A France Presse cita ainda informações veiculadas por jornais portugueses que dão conta de que José Sócrates, de 57 anos, foi detido na noite de sexta-feira à sua chegada ao aeroporto de Lisboa.

Lembra que a detenção do ex-primeiro-ministro acontece uma semana depois das ocorridas no âmbito do caso de suspeitas de corrupção associadas à emissão de vistos ‘gold’, que levou a detenção de altos funcionários do Estado português e à demissão do então ministro da Administração Interna, Miguel Macedo.

A agência EFE noticia a detenção do “carismático socialista José Sócrates”, assinalando que se trata do primeiro ex-primeiro ministro da história de Portugal a ser detido.

“A detenção de Sócrates […] mancha a imagem de um político que tinha regressado ao debate público há um ano e meio e a quem alguns viam como possível candidato a Presidente da República”, escreve a EFE, apresentando um perfil do político.

O jornal El Mundo reproduz na sua edição on-line o texto da EFE e escreve “Detido ex-primeiro-ministro português José Sócrates por fraude fiscal”, acrescentando “O carismático barão socialista à beira do precipício”.

O El País titula “Detido ex-primeiro-ministro português por corrupção” e fala em “terramoto político em Portugal”, ilustrando o artigo com uma foto de José Sócrates, numa acção do Partido Socialista em 2011.

Na foto, a mesma usada pelo alemão Der Spiegel para noticiar o assunto, o antigo primeiro-ministro aparece a levar a mão à testa.

“Escândalo de corrupção em Portugal. Ex-primeiro-ministro Sócrates detido”, titula o Spiegel.

O francês Le Monde escreve “Antigo primeiro-ministro José Sócrates detido por fraude fiscal”, citando as informações oficiais da PGR.

A detenção do ex-primeiro-ministro José Sócrates está para já a passar ao lado das edições electrónicas dos principais jornais britânicos, norte-americanos e brasileiros.

Do outro lado do Atlântico, apenas os jornais venezuelanos, deram destaque à notícia da detenção de José Sócrates.

“Este sábado o ex-primeiro-ministro socialista terá que comparecer perante um juiz para ser interrogado no âmbito de uma investigação sobre ‘operações bancárias, movimentos e transferências de dinheiro sem justificação conhecida e legalmente admissível”, noticiava a Union Radio.

O portal noticias24.com avançava que tinha sido detido o ex-primeiro-ministro português “por fraude fiscal e corrupção” e que o “socialista” fazia parte de um grupo de quatro pessoas detidas durante os últimos dias.

Partilhe este Artigo