Um consórcio estatal chinês vai investir, em 2015, 5.000 milhões de dólares (3.990 milhões de euros) numa fazenda de 500.000 hectares em Angola, para “ajudar a reduzir a dependência alimentar” do nosso país, escreve hoje o China Daily.

Será o segundo investimento da CITIC Construction Co na agricultura angolana e destina-se à produção de soja, milho e trigo, indicou o jornal, citando o responsável da empresa para as operações em África, Liu Guigen.

“Angola tem muita terra fértil, mas é também um grande importador de alimentos”, salientou o empresário chinês.

Presente em Angola desde 2008, a CITIC Construction Co. já desenvolveu duas fazendas de 10.000 hectares, mas a sua obra mais conhecida no país é em Kilamba Kiaxi, uma cidade satélite de Luanda, situada a cerca de 30 quilómetros do centro da capital angolana.

Trata-se de uma empreitada de 10.000 milhões de dólares (7.980 milhões de euros), que envolveu a construção de 20.000 casas, “90% das quais já ocupadas”, 200 lojas, 24 creches, e 17 escolas, refere o China Daily.

Cerca de 40 outras companhias chinesas participaram na instalação dos sistemas de esgoto e de abastecimento de electricidade e de água à nova urbanização de Kilamba Kiaxi, considerada “um dos maiores projectos do género em toda a África”.

Partilhe este Artigo