O objectivo era “fidelizar” clientes e para tal o dono de um restaurante na cidade chinesa de Yan’an não olhou a meios. Comprou sementes de papoila e usou-as na confecção da especialidade do seu restaurante: massas. O caso foi agora denunciado por um cliente, a quem foi detectada, em análises de rotina, a presença de drogas.

A BBC dá conta de um caso no mínimo insólito. O proprietário de um restaurante na cidade chinesa de Yan’an, na província de Shaanx (Leste da China) não olhou a meios para atingir o seu fim: fidelizar clientes. Para tal adicionou um novo ingrediente à receita dos seus pratos de massa.

Nada mais, nada menos do que sementes de papoila. A informação é avançada pelo jornal Xi’an Evening News, citado pela BBC, acrescentando que o ‘ingrediente secreto’ foi desvendado depois de um cliente ter realizado análises de rotina à urina que detectaram a presença de entorpecentes.

Tudo aconteceu poucas horas depois de ter comido no dito restaurante. O cliente, de seu nome Liu Juyou, garantiu nunca ter ingerido drogas e para sustentar a sua tese pediu a alguns familiares para comerem no mesmo restaurante e depois fazerem análises. Assim o fizeram e os resultados confirmaram as suspeitas.

Após apresentação de uma queixa às autoridades, o proprietário do restaurante confessou ter comprado 2Kg de botões de papoila, que triturou e depois adicionou aos pratos de massa.

Apesar de insólito, em tempos idos, o uso de sementes não processadas de papoila já foi prática comum na China na confecção de molhos mas, entretanto, foi banida.

Partilhe este Artigo