A Bosch está a expandir a sua presença em África. O fornecedor de tecnologia e serviços abriu duas novas filiais em África no final de Outubro de 2014 – uma em Luanda e outra em Maputo, fazendo com que esteja presente em 7 países africanos. Ainda este ano vai abrir duas novas empresas na Argélia e no Gana.

Estas actividades evidenciam a crescente importância de África como um mercado relevante para a Bosch: “O crescimento da classe média, a boa formação dos jovens e a riqueza do continente em matérias-primas são factores que apontam para um desenvolvimento económico positivo em muitos países africanos”, afirma Uwe Raschke, membro do Conselho de Administração da Bosch.

Estes factores tornam esta região bastante atraente para a empresa, explicou. “Podemos contribuir para a melhoria da qualidade de vida da população local com os nossos produtos e serviços. Estamos a concentrar-nos nas necessidades e exigências dos mercados individuais e nos nossos clientes locais”, afirma Uwe Raschke.

As novas filiais em Angola e Moçambique, inicialmente, vão concentrar-se na venda de peças automóveis, conceitos oficinais, ferramentas eléctricas, sistemas de segurança e tecnologia. No futuro, a Bosch vai oferecer também máquinas para um acondicionamento seguro e conservação de produtos farmacêuticos e alimentares, como arroz e farinha.

A expansão do know-how local é também uma preocupação importante para a Bosch. Como exemplo disso, a empresa oferece formação para oficinas automóveis locais. Estas são frequentemente realizadas em conjunto com parceiros locais, como associações automóveis ou outras instituições.

A proximidade linguística e know-how da cultura destes países faz com que a Bosch Portugal esteja numa posição privilegiada para acompanhar o Grupo nas actividades de expansão em Angola e Moçambique. A empresa está actualmente a dar apoio na estruturação das novas organizações nestes países, incluindo algum suporte na selecção de recursos humanos. Além disso, a própria estratégia da Bosch Termotecnologia, em Aveiro, líder de fornecimento de tecnologia de água quente na Europa, passa por um reforço da sua posição em África, nomeadamente nos países do Norte, oferecendo um portefólio de produtos adaptados à necessidade de cada região.

A Bosch está presente em África desde 1906. Em 2013, o Grupo tinha mais de 600 colaboradores em África e registou um total de vendas de cerca de 340 milhões de euros. O foco das actividades da está actualmente na África do Sul, onde existem duas fábricas, em Brits e Midrand. Nestes dois locais fabrica-se principalmente componentes para automóveis e também máquinas de embalamento. Tem também filiais e subsidiárias no Egipto, Marrocos, Quénia e Nigéria. A subsidiária da empresa, Bosch Rexroth, tem mantido uma participação de 50 por cento no parceiro de vendas Hytec Holding desde o início de Outubro de 2014, tornando-se num dos principais fabricantes de sistemas hidráulicos e tecnologia de automação e controlo em África.

A Bosch também promove activamente o talento jovem na África subsaariana. Em 2008, foi um dos fundadores do “Afrika kommt!”, uma iniciativa da indústria alemã para jovens gestores na África subsaariana. Desde então tem feito parte de um grupo de cerca de 20 empresas que oferecem bolsas de estudo para executivos africanos juniores para que possam passar um ano na Alemanha para fazer parte de um programa de formação profissional. O objectivo do programa é promover a troca mútua e a aprendizagem entre executivos africanos jovens e empresas alemãs.

Partilhe este Artigo