Em Portugal, o Fisco identificou 40 beneficiários de transferências do BES para o BES Angola. Entre os destinatários das transferências bancárias estão, segundo escreve o jornal Correio da Manhã, Álvaro Sobrinho (ex-presidente do BESA) e Hélder Bataglia (ex-presidente executivo da Escom).

De acordo com o jornal, as transferências eram realizadas para uma conta que o BESA detinha na agência do Santander Totta no Laranjeiro, em Almada, e depois reencaminhadas para os respectivos beneficiários.

A investigação que foi desenvolvida a pedido do Ministério Público português, refere ainda o Correio da Manhã, foi entregue à Direcção de Serviços de Investigação da Fraude e de Acções Especiais que conseguiu reconstituir o circuito do dinheiro.

Os montantes saíram como empréstimos do BES em Lisboa para Luanda e regressavam às contas portuguesas no banco Santander Totta onde eram reencaminhadas para os destinatários finais.

O jornal refere ainda que no âmbito da investigação deverão agora ser emitidas cartas rogatórias para Angola de modo a apurar o motivo das transferências para os nomes que foram identificados e qual a relação comercial entre os BESA e os beneficiários.

As autoridades querem ainda perceber quais os serviços prestados ao BESA e os rendimentos obtidos pelos 40 particulares entre 2007 e 2011. Outra diligência proposta, segundo o jornal, é o levantamento do sigilo fiscal de todos os envolvidos.

Partilhe este Artigo