O embaixador angolano em Portugal, José Marcos Barrica, manifestou o desejo de ver o Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP) da Universidade de Lisboa incrementar a sua cooperação com instituições académicas do ensino superior de Angola.

O diplomata expressou este anseio durante uma visita que efectuou à instituição, a convite do seu presidente, Manuel Meirinho, com quem trocou impressões sobre vários aspectos, mormente o processo de desenvolvimento em curso em Angola.

Na ocasião, o diplomata transmitiu os esforços que estão a ser empreendidos pelo Executivo angolano nos domínios de reconstrução e edificação de infra-estruturas, diversificação da economia, formação de quadros e estabilidade política e macroeconómica.

Comunicou igualmente a evolução que o sector de ensino superior tem vindo a registar, evidenciada pelo aumento do número de instituições académicas, fruto da aposta do Executivo angolano na vertente da formação do capital humano.

Marcos Barrica manifestou-se convicto do contributo que o ISCSP representa para o desenvolvimento académico de Angola, nomeadamente nas actividades de natureza académica, científica, técnica, pedagógica e cultural em áreas de interesse comum.

“Temos laços fortes com Portugal não só por compartilharmos a mesma língua e história, mas também em relação às universidades, daí a necessidade de se potenciar a quantidade de estudantes angolanos ao instituto”, assinalou.

Por sua vez, o presidente do ISCSP, cuja instituição tem protocolos de colaboração com várias instituições académicas angolanas, defendeu a necessidade do reforço dos laços de cooperação no domínio da formação de quadros.

Partilhe este Artigo